Advocacia lamenta a morte da jurista Ada Pellegrini e OAB-SP decreta luto

Publicado em 14/07/2017 às 12h08

FONTE: CONSULTOR JURÍDICO

 

PENSADORA DO DIREITO

Advocacia lamenta a morte da jurista Ada Pellegrini e OAB-SP decreta luto

14 de julho de 2017, 10h36
 

A morte da jurista Ada Pellegrini na quinta-feira (13/7) foi sentida em toda comunidade jurídica do país. A seccional de São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil, da qual foi vice-presidente, decretou luto oficial e as manifestações de pesar demonstram a importância da professora de Direito Processual da Universidade de São Paulo.

O velório acontecerá na Funeral Home, em São Paulo. Começa nesta sexta-feira (14/7), das 18h às 22h, e continua neste sábado (15/7), das 9h às 14h. O enterro será no Cemitério Horto da Paz, em Itapecerica da Serra.

“Neste momento, dedico meus sentimentos aos familiares, amigos e alunos da nossa eterna e querida professora que é uma referência para toda a advocacia nacional”, disse o presidente da OAB-SP Marcos da Costa.

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, também sentiu a perda: "Gostaria de manifestar os meus profundos sentimentos de pesar pelo passamento da professora Ada Pellegrini Grinover. Trata-se de uma figura exemplar acadêmica e cidadã, a quem o Brasil muito deve. Eu lhe sou muito grato por tudo que nos ensinou. Querida professora, descanse em paz."

Ex-presidente da OAB-SP, Luiz Flávio Borges D’Urso relembrou que Ada foi sua professora no mestrado e doutorado na Universidade de São Paulo. "A professora Ada, respeitada por todos e citada em todas as Cortes brasileiras, deixou, como doutrinadora, uma imensa obra intelectual, pelos seus muitos livros e artigos, além da contribuição efetiva na redação de  incontáveis diplomas legislativos."

Conhecimento transgressor 
Carlos José Santos da Silva, presidente do Centro de Estudos das Sociedades de Advogado, relembrou um episódio no qual o conhecimento jurídico profundo da professora Ada a permitiu quebrar protocolos.

“Lembro de uma ocasião no Palácio Bandeirantes, numa reunião com o governador Geraldo Alckmin, um antitabagistas declarado, quando num determinado momento, enquanto falava, abriu sua bolsa e tirou um maço de cigarros e seu cinzeiro portátil. Todos gelaram. Ela calmamente pegou seu cigarro e acendeu sem a menor cerimônia. O Chefe de Ordens do Governador se aproximou para avisar que não podia fumar. O governador Alckmin delicadamente fez um sinal ao oficial que podia deixar. Ele estava fascinado com ‘a aula’ que estava sendo dada a todos nós. Vai fazer muita falta para a academia!”, disse Cajé, que foi aluno de Ada na USP.

Veja a repercussão da morte de Ada Pellegrini:

Marcos da Costa, presidente da OAB-SP
“Neste momento, dedico meus sentimentos aos familiares, amigos e alunos da nossa eterna e querida professora que é uma referência para toda a advocacia nacional”.

Gilmar Mendes, ministro do STF
"Gostaria de manifestar os meus profundos sentimentos de pesar pelo passamento da professora Ada Pellegrini Grinover. Trata- se de uma figura exemplar de acadêmica e de cidadã, a quem o brasil muito deve. Eu lhe sou muito grato por tudo que nos ensinou. Querida Professora, descanse em paz."

Luiz Flávio Borges D’Urso, ex-presidente da OAB-SP
"Respeitada por todos e citada em todas as Cortes brasileiras, deixou, como doutrinadora, uma imensa obra intelectual, pelos seus muitos livros e artigos, além da contribuição efetiva na redação de incontáveis diplomas legislativos.

Quando presidi a Academia Brasileira de Direito Criminal (ABDCRIM), a Profa. Ada tomou posse juntamente com a Profa. Esther Figueiredo Ferraz, ambas pioneiras mulheres no direito brasileiro.

Com tristeza registro esta singela homenagem, feita por um aluno que jamais esqueceu de suas aulas e que teve o privilégio de testemunhar seu talento, inspiração, determinação e amor a tudo que realizava. Descanse em paz nossa guerreira Ada!"

Marcus Vinicius, ex-presidente do Conselho Nacional da OAB
"A cultura jurídica brasileira perde uma de suas mais brilhantes mentes! Ada Pellegrini Grinover é destas figuras únicas, inexcedivel! Uma lutadora pela tutela coletiva de direitos, imprescindível avanço do direito processual patrio!"

Gustavo Badaró, professor de Direito Processual da USP
“Acabo de receber com o mais profundo sentimento de tristeza a notícia do falecimento da Professora Ada Pellegrini Grinover. Verdadeiramente sinto um vazio que nunca será preenchido. Ada foi minha Professora na Graduação, Orientadora no Mestrado e Doutorado. Esteve presente na minha aula de Livre-Docência. Minha grande incentivadora. Minha mãe intelectual. Uma fonte de inspiração. Minha gratidão é eterna. Não seria nada do que sou sem a Professora Ada. Genial, forte, irreverente, inovadora e polêmica. Que Deus a receba de braços abertos e conforte a família. Logo, ela será eleita Presidente de Honra do Céu! Amor e gratidão eterna do Gustavinho!”

Heleno Torres, advogado tributarista 
"A professora Ada Pellegrini foi a melhor síntese entre o direito italiano e a formação do direito Processual brasileiro. Foi a mãe da composição consensual de litígios e da arbitragem em nosso País. Lembro-me do nosso debate recente na FIESP, quando concordava e defendia a inclusão da conciliação nas execuções fiscais. Para minha surpresa, ao voltar ao Escritório, ela e Adilson Dallari já estavam entre trocas de e-mails com esboço de texto pronto e que me foi enviado para sugerir redação numa eventual nova lei de execuções fiscais. Muitas leis inovadoras surgiram da sua mente brilhante. Inclusive no processo penal, como aquela das interceptações telefônicas. Fará mesmo muita falta. Mais uma luz que se apaga entre as que iluminavam nossa intelectualidade."

Rodrigo Capez, juiz auxiliar no STF
"Nossa querida professora Ada Pellegrini Grinover, de quem tive a honra de ser aluno, iluminou a não mais poder os caminhos do direito processual e viverá para sempre na memória de seus discípulos. Uma nova luz se acende nas Arcadas Celestiais."

Paulo Henrique dos Santos Lucon - Presidente do Instituto Brasileiro de Direito Processual
"Ada Pellegrini Grinover sempre será a Professora de todos e a eterna Presidente de Honra do Instituto Brasileiro de Direito Processual - IBDP. A querida e magnífica Professora foi a responsável por refundar o IBDP. Mulher pioneira, talentosa, erudita, grande amiga de seus amigos, incentivadora dos jovens, fará falta e gerará um vácuo que jamais será preenchido. Deixa saudades imensas."

Márcia Semer, secretária geral do Sindiproesp 
"Professora Ada foi uma referência para todos nós. As teses libertárias no processo penal são seu maior legado. Ela honrou a Advocacia Pública. Presto aqui minha homenagem."

José Horácio Halfeld Rezende Ribeiro, presidente do IASP
"É imensa a tristeza pela perda da Professora Ada Pellegrini Grinnover. Ensinou e deixou um legado, tanto por sua obra, quanto pelo seu exemplo de mulher. Inteligente, combativa, sempre amou o debate e a divergência que aclaram as questões jurídicas e permitem o aprofundamento do estudo, missão fundamental da verdadeira jurista.

A homenagem eterna do Instituto dos Advogados de São Paulo que teve o privilégio de tê-la com a mais antiga associada da nossa época."

Maurício Zanoide de Moraes, advogado:
Hoje o direito nacional está enlutado. Era uma mulher fantástica, uma mãe e avó, uma jurista que amava nosso país e que o escolheu para viver; levou o nome do Brasil para além do que já tinha ido. Ela não está mais entre nós mas seu legado será perene! Foi e sempre será uma referência de profundidade e variedade de conhecimento técnico. O mundo dos homens a fez uma mulher dura, mas sua alma feminina a fazia dulcíssima e fraternal com quem tinha o prazer de com ela conviver. Foi uma pessoal fantástica e uma mulher corajosa.

Revista Consultor Jurídico, 14 de julho de 2017, 10h36

http://www.conjur.com.br/2017-jul-14/advocacia-lamenta-morte-jurista-ada-pellegrini 

voltar para Notícias

left show fwR tsN bsd b02s|left tsN show fwB bsd b02s|left show tsN fwB normalcase|bnull||image-wrap|news fwB fwR normalcase tsN|fwR normalcase tsN fsN|b01 c05 bsd|login news fwR normalcase tsN|fwR normalcase tsN c15 bsd b01|normalcase tsN|content-inner||